segunda-feira, fevereiro 17

Mulher

Queria tê-la todos os dias, mas não sabia por onde andava.
Não eram saudades, não era falta, era algo mais que ainda não se tinha descoberto palavra para tal.
Queria tê-la todos os dias.
 Sussurrar-lhe ao ouvido imensas coisas, arrepiá-la com suspiros e confessar-se. Confessar que era, apenas e só, a sua mulher.

Sem comentários:

Enviar um comentário