quinta-feira, fevereiro 20

Sala

Somos silêncios hiperactivos em cantos opostos de uma sala. Uma sala sem chão, um poço sem fundo, em tudo igual ao nosso ódio mútuo e aos nossos olhares perdidos.

Sem comentários:

Enviar um comentário